09/09/2021 às 11:36

O fantasma do Domingo e a Banheira

4
2min de leitura

1 - O fantasma do domingo.

Acordar cedo no domingo? Sim senhor. De uns tempos pra cá ando nessa e tenho gostado. Durante a semana é o caos normal e você percebe que seis e pouco já tem muita coisa acontecendo. As artérias já tem seu volume de carro fluindo, portões que se abrem, gente encapotada precisando chegar. Domingo não. Rola um silêncio, uma paz única. É claro que tem uns putos pra rua pra atrapalhar o domingo e neles me incluo. Quando eu deixar de ser e caso eu esteja enganado e seja eu ainda algo que ouça e vê, vagarei pelas manhãs de domingo. Nada de meia noite no cemitério ou sótão abafado, vagarei pela Sud Menucci até o rabo do Unimart fechado. A graça vai ser vagar sem corpo, sem estar, como no google street. A graça é ver a rua sem ninguém, ninguém mesmo, nem a mim.


2 - A banheira.

Laura e Jaqueline se conheceram no portão da escola no primeiro dia de aula. Olha só, quanta afinidade, duas mulheres, da mesma vila, com filhas de igual idade, no mesmo colégio, uma morena a outra clara, uma tem pircing a outra tatuada, em fim, afinidade.

"Moro ali, depois da baixada, uma casa de portão verde". "Olha! É pro mesmo lado! Eu ali na frente do empório." "No casarão antigo?" "Lá mesmo!" "Que sonho, acho lindo".

Assim afinadas combinaram um café. Pra semana? Nada! Amanha? Menos ainda. Agora mesmo. A labuta só começava na outra semana. Uma escriturária a outra professora de línguas. Tour pelo casarão, janelas enormes, piso encerado que só um espelho, um espelho que range em cada passo no caso. Escadaria, segundo andar, batentes grossos, marido de uma palestrante, viaja muito, a outra separada mas com boa amizade. No último cômodo no fim do hall o alarde se deu. " Meus deus! Que coisa mais linda. " Uma banheira dessas antigas com metais cromados sozinha no meio de um grande banheiro de azulejos verde água. Coisa de filme mesmo, a luz da janela enorme em cima da banheira como se fosse uma cantora de ópera. Laura embasbacou indisfarçavelmente, o queixo não se achava mais naquele rosto. Assim a tarde foi, cafezinho, biscoitinho de nata e as duas se acertaram demais, muito mesmo.

Jaqueline achou Laura muito bonita, interessante, engraçada e Laura achou coisas parecidas de Jaq além de fina e cheia de porte, agora era Jaq. Se deram muito bem sim e já marcaram até outra. Com a promessa de se usar a tal banheira. Uma tarde de chá e banho. As mulheres tem que se ajudar, se unir, se entender. Afinal, meninas na escola e depois...

...Uma mãe lava a outra.

(Fiz um conto pra fazer uma piada de trocadinho. Me julguem.) o autor

09 Set 2021

O fantasma do Domingo e a Banheira

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

amigas banheira Caminhadas Fantasmas streetview